quarta-feira, 9 de maio de 2012

Prezados Homens com H maiúsculo:

      Viemos através desta informar-lhes nosso descontentamento com algumas atitudes por vocês tomadas no decorrer de nossos relacionamentos. Bem sabemos que não somos mais crianças, portanto, parem de portarem-se como tal. Bebês precisam de suas mães, homens com H maiúsculo cuidam de suas mães. Apenas mulheres fúteis são conquistadas por carros caros, portanto guardem seus investimentos para nossos futuros jantares. Não há nenhuma lei que proíba homens de realizar trabalhos domésticos, sendo assim, solicitamos ajuda imediata nos afazeres da casa. Elogios são alimentos para a alma, então passem a nos elogiar explicitamente e não apenas com gestos que, na opinião de vocês, podem suprimir as palavras.

      Bom humor é fundamental na vida a dois, não tenham medo do ridículo e não tentem achar solução para tudo, pois não há. Milhares de casamentos acabam-se não por falta de amor, sexo ou dinheiro, mas pela ausência de bom humor e prolongadas conversas a dois. Nem todos os jogos são finais de campeonato para serem vistos, analisados e comentados em grupo. Gostaríamos de não ter a certeza do abandono em todas as quartas e fins de semana, podemos negociar.

       Esperamos que, após a leitura desta, providências (e não cervejas) sejam tomadas o mais breve possível. Sabemos que perfeitos nunca serão, mas que pelo menos sejam homens com H maiúsculo.

Exigentemente,
Mulheres merecedoras de Homens com H maiúsculo.

(Cíntia Duarte e Maria de Fátima Ivanoff)